Traduzir este Blog

Pesquisar no Blog

26/07/2009

[Down]Teoria do Vampirismo


Trago aqui, um pequeno texto escrito pelo autor J. W. Rochester , sobre o vampirismo. O texto é retirado de um de seus livros, o Romance de Uma Rainha II, que é dividido em duas partes.
Antes de mencionar o conteúdo do texto,vou por um breve resumo do livro de Rochester,para os que tiverem interessados em ler futuramente,eu recomendo.


Resumo:

A Obra de Rochester,dividida em 2 volumes,desvenda diante de nós os mistérios do Antigo Egito, dos Faraós,sobre as grandiosidades antigas,bem como as misérias,dos costumes sociais,misticismo,religiões,enfim... Como 'espirita', Rochester não poderia deichar de falar sobre espiritos,perispírito,magia,sacrifícios,obssessão,e claro, o vampirismo.

Este pequeno fragmento que vou disponibilizar no blog,se trata de uma 'Pequena Nota' do autor em relação ao vampirismo,vou disponibilizar o download do texto completo,e citar algumas partes interessantes. No começo do texto, o autor diz que a ciência oficial,nega a existência dos vampiros,e que os fatos diversos ocorridos em diferentes países,têm sido ocultados,menosprezados,negados,assim como outros fenômenos,e diz que apesar disso,sempre atrairá a atenção dos sábios,assim não podendo eternamente ficar sem o conhecimento, interesse de alguém.

"Tendo em vista a tenacidade com que os instintos do animal se conservam no homem, este hábito, esta necessidade de sangue, permanece em estado latente na criatura, e se a educação, as circunstâncias, a compreensão do mal não levarem o homem a dominar o instinto sanguinário, que ainda vibra em seu perispírito, a necessidade bestial desponta e cria seres do gênero dos sugadores de sangue da Índia , os quais são muito conhecidos, para que se possa negar a sua existência. Mas, ninguém tem procurado aprofundar o que pôde inspirar a essa seita o rito selvagem que ela acoberta com um motivo religioso, quando tal origem tem raiz em um estado particular do perispírito, adquirido pelo ser em suas existências vegetais e animais."

Aqui, Rochester fala um pouco sobre enterrar o homem com claras evidências de 'morto',e num clarão do Luar,este despertar para a vida :

"Em conseqüência de diferentes causas, tais o terror, comoção moral, certo veneno, asfixia, semelhantes seres caem em um estado particular de letargia, com todas as aparências da morte, e são enterradas como se houvessem falecido. Um despertar em condições normais não se produz para essas entidades especiais, e a maior parte perece; mas, ás vezes, em condições favoráveis, tais cadáveres aparentes aguardam apenas o clarão da Lua para despertar, sob influência da sua luz, para uma sinistra atividade. Todos aqueles cujo perispírito conserva alguma disposição ao vampirismo são lunáticos, e muitas vezes sonâmbulos videntes; sob a potente influência da luz lunar, excepcional estado produz-se neles, mistura de lunatismo e de sonambulismo vidente, mas em grau bem mais extenso e mais elevado."



Clique na imagem acima para começar o download. Basta esperar alguns segundos.

Msn :

Vox Vampyrica

 
© 2007/2008 Todos Direitos Reservados Vampire Tools
© 2007 Template feito por Templates para Você